No segundo de seis núcleos da exposição «Guerreiros e Mártires. A Cristandade e o Islão na formação de Portuga…

No segundo de seis núcleos da exposição «Guerreiros e Mártires. A Cristandade e o Islão na formação de Portugal», são vários os objetos do quotidiano das duas civilizações, cristã e muçulmana, que nos dão pistas sobre o «Viver em Tempos de Cruzada». Com evocação nos conceitos medievais de amor cortês, este cofre de madeira do século XIV apresenta a pintura de um cavaleiro que oferece um lírio à sua amada, como símbolo de pureza e virgindade, sendo provavelmente o tipo de objeto oferecido pelos noivos às nubentes antes do casamento.

💫 Cofre, Península Ibérica, século XIV, madeira policromada, têmpera sobre madeira e metal, proveniência: Sé de Viseu, Cabido da Catedral de Viseu.

📷 Crédito fotográfico : ©José Alfredo

Banco BPI
Fundação "la Caixa"
#MNAA_lisboa #FundlaCaixaBPI #BancoBPI #MNAA_GuerreiroseMartires #FundlaCaixaBPI

🇬🇧 In the second of six major display nuclei in this exhibition, “Warriors and Martyrs.Christianity and Islam in the Birth of Portuguese Nationwood”, the everyday objects of the two civilizations, Christian and Muslim, will give us clues about “Living in Times of Crusade”. Evoking medieval courteous love, this 14th century wooden casket features the painting of a knight giving a lily to his beloved as a symbol of purity and virginity. It is perhaps the type of object that grooms would give to their bethrothed before the wedding.

📷 Casket, Iberian Peninsula, 14th century, ploychrome wood, tempera on wood and metal, provenance: Viseu Cathedral, Cabido da Catedral de Viseu.


Ver artigo