No dia 21 de janeiro, o museu abre ao público, no átrio do museu, a exposição “A arte de trabalhar o vime: Emp…

82394534 2490659994522600 2387909569268416512 O.jpg

No dia 21 de janeiro, o museu abre ao público, no átrio do museu, a exposição “A arte de trabalhar o vime: Empalhar garrafões”, inserida no nosso projeto semestral "Acesso às coleções em reserva".
A exposição estará patente ao público até 19 julho.
A entrada para as exposições temporárias é GRATUITA.

Com o objetivo de proporcionar uma maior rotatividade das coleções, o museu dá continuidade ao projeto denominado “Acesso às coleções em Reserva”, sendo apresentada, semestralmente uma nova temática.
Pretende-se, com esta exposição, divulgar uma tradição ancestral que faz parte do nosso património cultural material e imaterial e que representa a herança cultural de gerações passadas.
Com esta mostra damos a conhecer uma técnica aplicada ao vime, com técnicas similares às da cestaria, a nível de matéria-prima e ferramentas utilizadas. Neste contexto, o museu apresenta ao público artefactos da autoria de Fernando Humberto de Castro, residente ao sítio do Moreno, Ribeira Brava revestidos com a liaça e de Manuel Albino dos Santos, residente na Fajã dos Vinháticos em São Vicente, que utiliza o vime inteiro.


Ver artigo