HOJE, dia 3 de Novembro: ÚLTIMO DIA para visitar a exposição ”Graça Morais. Metamorfoses da Humanidade”, com c…

72685962 1466398086859797 3043672236947931136 N.jpg

HOJE, dia 3 de Novembro: ÚLTIMO DIA para visitar a exposição ”Graça Morais. Metamorfoses da Humanidade”, com curadoria de Jorge da Costa.
Às 11h00, VISITA GUIADA – marcação por ordem de chegada.
ENTRADA GRATUITA no Museu Nacional de Soares dos Reis até às 14h00.

(Fique a conhecer 7 obras inéditas da artista que se encontram na exposição desde o dia 27 de Setembro)

Sob o signo da metamorfose, Graça Morais retoma, em força, numa série inteiramente inédita de desenhos e pinturas sobre papel, um olhar muito particular sobre a humanidade.
Das imagens, grandemente comprometidas com a sociedade contemporânea, ressalta um conjunto muito diverso de rostos e figuras tão intrigantes como grotescas, tão serenas como inquietas, tão densas como etéreas, a partir das quais a artista efetiva uma complexa trama de emoções e ações humanas.
Como ficções visuais, os seus desenhos são, de algum modo, a materialização de um universo desconcertante, transgressor, apartado de qualquer organização racional e lógica de sentidos. Entre a raiva e a indiferença, o desalento e a esperança, a compaixão e a crueldade, a tensão e o silêncio, multiplicam-se narrativas tão ambíguas e perturbadoras como as suas personagens.
O enfoque desta nova série está uma vez mais na figura humana e a sua condição. Os seus protagonistas são as vítimas desta convulsão global, são os milhares de migrantes e refugiados que deixaram a sua casa e o seu país e caminham empurrados para um futuro incerto, fugindo da fome, da pobreza, das guerras, da violência e da morte.
Isoladas ou em grupo, as suas personagens retomam formas animalescas ou mutantes. Cada figura, no seu hibridismo, na sua ambiguidade, encena posturas e situações reais; associam-se referências, disposições e gestos universalmente reconhecíveis, seja um acontecimento tão banal ou familiar como o de uma mãe que segura o filho ao colo, seja de manifesto cariz político-social, como o da submissão ou humilhação de um grupo de homens alinhados contra um muro.
A exposição reúne cerca de 80 trabalhos realizados por Graça Morais em 2018, apresentados, num primeiro momento, no Centro de Arte Contemporânea Graça Morais, em Bragança e, posteriormente, no Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado, em Lisboa.
Conjuntamente com a exposição foi publicado o livro homónimo (ed. Guerra & Paz, B2 design). O Livro contém 82 imagens e 4 ensaios da autoria de Jorge da Costa, Emília Ferreira, Raquel Henriques da Silva e Jeanette Zwingenberger.

#gracamorais #museunacionalsoaresdosreis #centrodeartecontemporaneagracamorais #porto #portugal #braganca


Ver artigo