Hoje, dia 15 de agosto, celebramos a Solenidade da Assunção de Nossa Senhora. «A Imaculada Mãe de Deus, a se…

117929045 3006366742806473 2091390230376957454 O.jpg

Hoje, dia 15 de agosto, celebramos a Solenidade da Assunção de Nossa Senhora.

«A Imaculada Mãe de Deus, a sempre Virgem Maria, terminado o curso da vida terrestre, foi assunta em corpo e alma à glória celestial» refere o dogma de fé da Igreja Católica. O dogma da solenidade da Assunção de Nossa Senhora foi proclamado pelo Papa Pio XII a 1 de novembro de 1950, segundo o qual, Nossa Senhora foi elevada ao céu em corpo e alma.
Nossa Senhora da Assunção é uma das mais belas representações da Virgem. É festejada com júbilo e alegria, no dia 15 de agosto, em pleno verão e época de colheitas, associando-se à alegria da natureza que nesta época dá o seu fruto. A Morte, Assunção e Coroação da Virgem não aparece mencionada na Bíblia, mas para Louis Réau são temas populares que surgiram nos Evangelhos apócrifos e foram sendo divulgados no século XIII, através da «Legenda Áurea». Segundo este autor, os crentes entendiam que ao partilhar a Paixão de seu Filho também devia participar na sua glorificação. Por isso, nos primeiros séculos, a sua festa foi celebrada sem definição doutrinal e os primeiros textos relacionam-na com uma festa das colheitas.
A imagem de Nossa Senhora da Assunção, padroeira da Igreja dos Clérigos, coroa o trono de mármore colorido do altar-mor, propositadamente concebido para a receber. A Virgem, num movimento ascensional, parece elevar-se no ar, olhando para os fiéis em baixo, recebendo, de braços abertos, as preces destes, encaminhando-as para o Seu muito amado Filho. A imagem de vulto é executada em madeira perfeitamente modelada e esculpida, sendo policromada, estofada e dourada, de acordo com a excelente técnica caraterística do Barroco.
Possui uma profusão de vestes sobrepostas, com enrolamentos volumosos sobre as mangas e no decote, que deixam divisar a decoração da roupa debaixo. É ainda ornamentada com um longo manto de orlas dobradas que, de forma sinuosa, envolve o Seu corpo e forma um conjunto intensamente agitado por um vento imaginário. À frente, a túnica adere à Sua perna direita avançada sob a veste, e o corpo em contraposto, parece transmitir ao observador a sensação de frágil equilíbrio que, associado à impressão de movimento ascensional da imagem, apresenta uma intensa impressão de leveza etérea e elevação ou assunção. As costas são entalhadas de forma mais simples, quase lisa, com pouco volume e de cor escura. Os cabelos compridos da Virgem, com ondulação larga e perfeitamente entalhada, caem soltos pelas costas, sendo parte deles entalados pelo manto. Este atravessa as costas obliquamente a partir do seu ombro esquerdo, envolve-as e passa sob o braço direito para a frente. Sobre a cabeça possui uma coroa de prata dourada, fechada, encimada por uma esfera dourada, rematada no topo pela Pomba do Espírito Santo.

#torredosclerigos #clerigos #portowithaview #porto


Ver artigo