A exposição «Guerreiros e Mártires. A Cristandade e o Islão na Formação de Portugal» conta com a participação …

A exposição «Guerreiros e Mártires. A Cristandade e o Islão na Formação de Portugal» conta com a participação de cerca de 50 instituições de Portugal e Espanha e evoca os 800 anos do martírio de um grupo de franciscanos italianos, assassinados no Norte de África, em janeiro de 1220. A convivência das culturas cristã e islâmica, num tempo em que se construía a união do reino português, é ilustrada num conjunto de peças que se estende por seis núcleos expositivos: Portugal na Espanha Árabe; Viver em Tempos de Cruzada; Iconografia dos Mártires em Marrocos; Guerrear; Rezar e Identificação de um País.

A exposição que vai ficar patente até 28 de fevereiro de 2021 tem o apoio mecenático do Banco BPI e da Fundação "la Caixa" e é comissariada por Santiago Macias e Joaquim Oliveira Caetano, diretor do MNAA.

#MNAA_lisboa #FundlaCaixaBPI #BancoBPI #MNAA_GuerreiroseMartires #FundlaCaixaBPI

—————————
In 2020, eight hundred years will have passed since the martyrdom of a group of Italian Franciscan priests who, on 16 January 1220, were slain in North Africa. The Museu Nacional de Arte Antiga has thus decided to include in its agenda for this year an exhibition that will highlight this historic event about a group of men who became known as the “the Martyrs of Morocco”. The cast of artworks that will take part in this exhibition will be based around six major display nuclei: Portugal in Arabic Spain, Living in the Times of the Crusades, Iconography of the Martyrs of Morocco, Warfare, Prayer and The Identification of a Country. Curatorship by Santiago Macias and Joaquim Oliveira Caetano, MNAA’s director. Principal Patron: BPI and Fundação “la Caixa”.


Ver artigo